SOBRE O PROGRAMA

A mobilidade segura é uma das prioridades do Governo do Estado. O Programa Respeito à Vida foi criado com a missão de atuar como agente articulador para a promoção de ações com foco na redução de acidentes de trânsito.

Gerido pela Secretaria de Governo, envolve mais oito pastas da administração estadual: Educação, Segurança Pública, Saúde, Logística e Transportes, Transportes Metropolitanos, Desenvolvimento Regional, Desenvolvimento Econômico e Direitos da Pessoa com Deficiência.

O Respeito à Vida também é responsável pela gestão do Infosiga SP, sistema pioneiro no Brasil e que publica mensalmente estatísticas sobre acidentes fatais de trânsito nos 645 municípios do Estado.

Em outra frente de atuação, o programa mobiliza a sociedade civil por meio de parcerias com empresas e associações do setor privado, além de entidades do terceiro setor.

Para prevenir acidentes em vias urbanas, o Respeito à Vida promove convênios com municípios para a realização de intervenções de engenharia e ações de educação e fiscalização. Atualmente, 304 cidades são parceiras do programa e R$ 200 milhões em recursos provenientes de multas do Detran.SP beneficiam 96% da população.

INFOSIGA E INFOMAPA

Para auxiliar na elaboração de políticas públicas relacionadas à segurança no trânsito, foi criada uma ferramenta inédita no país: o Infosiga SP, um banco de dados que reúne informações de acidentes de diversas fontes, como Polícia Civil, Polícia Militar e Polícia Rodoviária Federal.

Atualizado mensalmente, o Infosiga SP fornece dados de faixa etária e gênero da vítima, tipo do veículo envolvido e perfil do acidente. Com ele, é possível traçar um diagnóstico mais preciso das características dos acidentes e, assim, planejar e estabelecer políticas públicas mais eficazes de prevenção em benefício de toda a sociedade.

Outra solução inovadora é o Infomapa SP, que traz a posição geográfica das ocorrências com vítimas fatais no estado. Nele é possível ver a localização dos acidentes com automóveis, motocicletas, pedestres, ônibus, caminhões, bicicletas e outros que causaram mortes, com indicações da faixa etária da(s) vítima(s), o período em que aconteceu o acidente (manhã, tarde, noite e madrugada) e o tipo de ocorrência.


Compartilhe: